Você já deve ter começado a ver um clipe, um filme, um vídeo e logo de cara já ficou encantado e pensado “nossa que bonito”. Mas a minha pergunta é: Você sabe o que faz um ser vídeo bonito?

Existem muitos aspectos que contribuem para a estética de um vídeo ser atraente, porém hoje iremos nos focar nas cores.

Vamos começar com as paletas de cores, que são grupos de cores escolhidas baseadas em algum critério: pode ser pela própria psicologia das cores, ou pela relação das cores entre si, tipo complementar, tríade, quadrangular e por aí vai. Sabendo disso:

Por que usar as paletas de cores?

Elas são aplicadas para termos ligações entre as cenas, o que a gente chama de unidade visual.

Você já deve ter visto aquele esquema de cor clássico chamado de Teal and Orange, que está presente em vários vídeos no YouTube, filmes e até em clipes como o Sua Cara, de Anitta e Pabllo Vittar junto com o Major Lazer. Trata-se de uma paleta de cores que segue a relação de cores complementares. Esse esquema de cor normalmente é meio “forçado” na edição. Mas o legal mesmo é quando tudo isso é pensado na direção de arte da obra.

No clipe de Get Some do Ghosted, logo de começo nós temos a paleta de cores estabelecida: Amarelo, Azul e vermelho. Com essas 3 cores base, todo o clipe é construído visualmente. Essas cores se apresentam nas roupas, nos objetos e até mesmo na tinta das canetas, e por isso, independente da cena que virmos, mesmo que isolada, ela possui o mesmo aspecto visual das demais, construindo essa unidade visual ao vídeo.

Contudo, nem sempre uma paleta de cores complexa e controlável é possível ou a melhor opção. Muitos filmes e clipes trabalham com uma cor central.

Esse é o caso por exemplo do clipe de Sad Story de Merk e Kremont, que utiliza o amarelo como cor central, dando destaque à personagem com a cor, assim como também criando uma desconexão dela com o ambiente.

Aqui temos o trailer do novo filme do Wes Anderson, Isle of Dogs. O filme é construído em cima de 4 cores centrais: Amarelo, laranja, vermelho e branco.

E, pensando na história do filme, essas 4 cores são designadas para representar um determinado ambiente com uma determinado padrão social. Quando no trailer nós temos a quebra desse padrão nós temos uma mudança social do ambiente. Saindo de uma região periférica, para um alto padrão econômico e social.

Tudo isso é pensado para a construção narrativa, além da estética por si só, e tudo é reaproveitado nos elementos visuais como letterings e motion, que bebem das mesmas cores para que assim, haja a unidade visual.

Um outro exemplo de uso narrativo e estético das cores é o curta American Paradise!

O personagem Albert é apresentado com a cor amarela, que segundo a psicologia das cores, pode representar o sentimento de cobiça e loucura. A cor está presente no curta em todos os momentos de desconexão de Albert, bem como nos momentos em que ele almeja algo. Contudo, quando sua postura muda para uma pessoa carente, a cor amarela perde seu impacto, dando destaque a tons avermelhados, que remete a amor, paixão e desejo.

E aqui a gente entra numa coisa que eu gosto muito de estudar, que é a psicologia das cores!

▶ Saiba mais sobre psicologia das cores: https://goo.gl/dwzUbg

O planejamento narrativo e visual antes das gravações é o que vai definir essas cores e como o vídeo deve aparentar no final. E é trabalho do colorista fazer com que essas cores batam e tenham uma intensidade parecida em todos os takes.

Quando essa unidade visual é quebrada, a gente sente um estranhamento no vídeo, foi o que aconteceu no clipe Sua Cara, quando a gente tem uma quebra do padrão visual de forma desmotivada.

Pra finalizar, é importante dizer que tudo isso entra no campo da arte, então não tem fórmula certa de se fazer, tudo que eu disse são algumas técnicas que você pode aproveitar. A grande moral é de que tudo é possível em um vídeo, desde que haja um motivo e as coisas não sejam escolhidas ao acaso.

Mateus Ferreira

Mateus Ferreira tem 18 anos, é de Londrina-PR e atualmente cursa Comunicação Social - Publicidade e Propaganda. Sempre foi apaixonado por internet, edição de vídeos e programação, criou o Brainstorm Tutoriais em Janeiro/2011 com o intuito de compartilhar seu conhecimento.

Ver todas as postagens

Anúncio

Siga nossas Redes Sociais